terça-feira, 30 de novembro de 2010

Ancorados

- Onde vais? Perguntou ele com alguma hesitação.
Conheceram-se há quase duas dezenas de anos numa festa de amigos em comum. Conheciam-se mas nunca se olharam, eram os amigos dos amigos. Falavam de vez enquanto, ambos tinham a particularidade de gostar de filosofar. Encontravam-se uma a duas vezes por ano, não mais.
Aquele acontecimento, despropositado, tresloucado, insano até, fê-los acordar de um sono demorado.
Naquela noite fria de Novembro, ele limpou-lhe as lágrimas, acariciou-lhe o rosto e beijou-a demoradamente. Nunca mais nada foi igual...
-Tivemos todo o tempo do mundo até agora! Respondeu ela enquanto arreava o barco.
Aquele fim de tarde, com uma luz ténue própria de um início de uma Primavera esperada, deixava no ar a urgência de romance primaveril.
Ele sabia, que não poderia falhar de novo, deixa-la ir, seria um erro incontornável.

6 comentários:

  1. Cuanta belleza en esta foto, felicidades!! José

    ResponderEliminar
  2. eu diría mais... quanta beleza neste post... o amor aqui retratado é belo e não acontece todos os dias...

    ResponderEliminar
  3. Belo, sereno e tocante momento.

    ResponderEliminar
  4. BEAUTIFUL!!!AMAZING SHOT!!!!
    CONGRATS!!!

    ResponderEliminar

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails