segunda-feira, 16 de maio de 2011

Sonhei ser borboleta...

Num desatino lancei-me ao ar. Ainda mal sabia voar. As minhas asas ainda frágeis, desajeitavam-se em sacudidelas descoordenadas. A aragem fina que se fazia sentir, colaborava preciosamente para que aquele primeiro voo pudesse ser, no mínimo, algo cómico, algo desastroso, algo bem sucedido!
Seria, certamente, o primeiro de muitos. Os meus pequenos olhos de borboleta, estavam extasiados com a possibilidade de esvoaçar pelos campos cobertos de flores... A Primavera era verdadeiramente deliciosa!
Poder voar revelou-se a maior de todas as aventuras...

3 comentários:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails